quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Palavras soltas

Na madrugada sem luar reservo-me o direito do meu cantinho, aquele onde eu posso ver meu mundo em transformação...

As mudanças e rotinas alteradas, retratos trocados de lugar.
E embora os desejos de conquistas e doação, nem todo o caminho é paisagem...

Vou descobrindo as partes, colecionando as pedras.

Aqui apenas exorcizar em palavras...
Ou quem sabe decifrar-me!

Hoje quis meu silêncio, mas também o colo.
Aquele pedaço de encaixe ainda não ofertado
O toque das mãos, a cumplicidade do olhar

Quis... Compartilhar, dividir
Hoje o que cala, diz ao coração dos muitos pedaços que faltam
Pedaços que ainda se farão inteiros!!
E apenas solto, para que não acumulem em mim as palavras

Dê-me o direito autoral,
De apenas sentir...

Não quero o preto no branco e amanhã será um novo dia!

2 comentários:

silvia disse...

MUITO LINDO MIGA ! SEM PALAVRAS ...FIQUEI EMOCIONADA...MEU CANTINHO... POSSO SENTIR ... VIVI ISSO...

31/10/08 00:14
Denis disse...

Olá.

Palavras soltas... mas não perdidas ou espalhadas ao acaso.
Palavras libertas.
Belíssimo texto, meus parabéns.

Bom dia.

;D

29/7/10 10:15
Blog Widget by LinkWithin
 

©2011, | by TNB