Deixa


Deixa acabar
Deixa escoar os amores mesmo que ainda exista o líquido sabor dos beijos.
Ainda que o peito aqueça na falta dos nossos plurais.
Deixa que os ventos transportem as sementes da finda história para o amanhã.
Deixa-se levar na ciranda das músicas recordando o velho filme com mais sorrisos
que sal na boca.
Deixa ecoar o eu te amo nos gestos que pediam as reticências...


a última bolacha do pacote sempre foi a mais difícil.
Raiana Reis

Read More

Rascunhos

As diversas linhas figuram em rascunhadas sensações.
Silêncios substituem palavras quando não encontram espaço ou forma à sua entrega.



Read More
Blog Widget by LinkWithin
 

©2011, | by TNB