quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Sem imperativos...




Sem imperativos...
Vem! Ouça os desejos próprios
Compra passagem sem volta
Pro destino de se encontrar

Aguça instintos...
Vem! Aos nossos deja vu' vividos
Sentir a massa que se fez os sonhos
Vem pra mergulhar sentidos

Vem! Sem hesitar a entrega
Me colorir sorrisos
Vem derreter esperas

Vem! Desarma as tais praticidades
Mistura as tintas
Vem colher saciedades

Vem! Pra me ver inteira
E sem buscar porquês
Vem que eu já dei bandeira...

Raiana Reis

2 comentários:

Jaime Guimarães disse...

Belos versos, como sempre.

E é como se diz, não? Para se viver é preciso arriscar um pouco. Deixar de lado praticidades e se jogar. Passagem sem volta. Ou com volta apenas para pegar umas coisas e depois retornar. Um "até breve" para logo se tornar "bom dia" todos os dias.

Bj, moça!

23/1/10 13:53
Vivendo no Amor... disse...

Oi, linda!
Espero que este ano de 2010 você seja surpreendida com muitas surpresas maravilhosas.
Deus te abençoe e te guarde!!!

24/1/10 11:24
Blog Widget by LinkWithin
 

©2011, | by TNB