segunda-feira, 31 de maio de 2010

Um par





Inesperadamente a música toca, e nos olhares cúmplices já se abre o riso, como uma bela cena em preto e branco enquanto a orquestra adivinha a nossa trilha. Assim como levantas a estender-me a mão, atendo e consinto com a cabeça, enquanto no fixo olhar trocamos palavras no silêncio. 
No compasso das pernas, e o toque da sua mão à cintura, sinto o mesmo frisson do início. Na dança, o nosso eterno reencontro - o calor dos corpos unidos, aromas para os sentidos, olhares próximos, mãos unidas em uma mesma direção.
E após a última batida dos acordes, sentimos ao peito, a certeza que a sintonia vai além das notas...



"So darling, save the last dance for me"


Raiana Reis

2 comentários:

Robson disse...

Eu faço dança de salão! e só quem dança sabe que naquele preciso momento que pode ser até com uma desconhecida existe uma mágica que flutua no ritimo que te transporta para uma outra dimensão...eu acho que é sintonia mas não tenho certeza! pode até ser outra coisa...uma dessas coisas que só quem dança sabe!

2/6/10 13:49
Angela Reis (Luna Luz) disse...

Belíssima prosa poética! Adoro seus textos! Desculpe-me a demora em responder minha querida prima. Tbem adoramos conhecê-la, ainda que em circunstâncias tristes... espero que possamos estreitar mais nossos laços, resgastar um pouco do que foi perdido no tempo... Um beijo terno em seu coração!! Dá um abraço forte em Ana! Deus te abençoe!! =*

6/6/10 11:42
Blog Widget by LinkWithin
 

©2011, | by TNB