terça-feira, 2 de novembro de 2010

Toma-me

Acerca-me

tateando entre dedos
trespassa em natureza bruta 
o toque preciso que me refaz

Toma-me 
sem restrições 
nesta matéria viva

Arranha-me
entre afincos concisos
os entalhes que me apuram a forma

Moldo-me
maleável ao toque
Sou argila em tuas mãos

Raiana Reis



               (Vídeo por Javier Sánchez in Flickr)

2 comentários:

Priscila Rôde disse...

Arte!

Muito belo, Raiana!


Beijos.

2/11/10 21:16
Poeta Da Colina disse...

Ah como são boas as poesias a flor da pele.

5/11/10 17:47
Blog Widget by LinkWithin
 

©2011, | by TNB